Comprovante de Pix falso – Descubra como identificar

Para identificar um comprovante de Pix falso e evitar ser enganado, você deve prestar atenção em detalhes como:

  • Sinais de edição digital no arquivoDatas e horários estranhos ou incongruentes
  • Datas e horários estranhos ou incongruentes
  • Valor que não caiu na sua conta

Um dos golpes do Pix mais comuns, a fraude do comprovante falso é bastante simples de entender. Os golpistas enviam para a vítima um arquivo digital que é parecido com um comprovante, mas foi forjado. Assim, eles “comprovam” que fizeram um pagamento para algum produto. 

A vítima, na pressa, acaba não conferindo tudo adequadamente e vende o produto ou o serviço. Quando percebe que não recebeu, é tarde demais.

Neste artigo, vamos ensinar como se proteger do golpe do comprovante falso do Pix, inclusive no caso de um agendamento do envio. Além disso, também explicaremos o que fazer caso a fraude já tenha ocorrido e vamos falar sobre as medidas de segurança do sistema do Banco Central.

Como me proteger de um comprovante falso do Pix?

É importante saber como se proteger do golpe do comprovante do Pix que é forjado pelos golpistas, especialmente se você tem alguma loja ou vende produtos e serviços online.

O cerne desse golpe é conseguir obter um produto ou serviço de graça, sem precisar pagar por ele. Para funcionar, a fraude conta com a desatenção da vítima. Por isso mesmo, existem algumas medidas de segurança que podem funcionar facilmente.

Veja 5 dicas para não cair no golpe do comprovante de Pix falso:

  • Espere o dinheiro cair: a primeira e mais importante dica é esperar o dinheiro chegar na sua conta. Nunca entregue o produto ou faça o serviço antes do pagamento cair. Essa é a única forma de evitar o golpe com 100% de certeza. Quando o valor chegar, confira o ID da transação para saber se é o mesmo do comprovante e, se for, pode seguir com o negócio.
  • Verifique todos os comprovantes: se você faz muitas vendas ou presta muitos serviços, pode ser difícil fazer isso, mas é necessário checar cada comprovante que você receber. Confira os valores, IDs e origens. Essa simples revisão manual já vai eliminar grande parte do risco de golpe.
  • Olhe para a data e horário do envio: quando os golpistas tentam realizar essa fraude, é comum usar o comprovante de um envio feito anteriormente. Olhe para a data e o horário na imagem e veja se coincide com o momento atual.
  • Verifique o ID da transação: uma boa dica para evitar golpes é olhar para o ID da transação. Ele é composto por 32 dígitos, mas você deve focar em 16 específicos, que representam a data e hora.
  • Procure por sinais de edição na imagem: para forjar o comprovante de Pix falso, é normal que os golpistas acabem deixando alguns erros sem querer. Por exemplo, fontes diferentes, alguns números desalinhados, pequenos detalhes na cor. Tudo isso são evidências de edição na imagem.

Seguindo essas dicas, ficará bastante fácil evitar esse golpe que engana tantas pessoas. No entanto, vale lembrar que o sistema do Banco Central tem mais de 73 milhões de transações diárias.

Por isso, é natural que existam algumas situações em que o sistema pode falhar. Portanto, não considere que um atraso no dinheiro cair na sua conta significa obrigatoriamente que é um golpe.

Tenha bom senso e leve as coisas com calma. Siga todas as dicas e tenha paciência, sabendo que o envio pode levar até 1 hora para cair, se for passar pela revisão manual do Banco Central.

Comprovante de agendamento do Pix é igual à transferência?

Um detalhe importante sobre o golpe do comprovante de Pix falso é a sua variação agendada. Nessa situação, o documento é totalmente legítimo, só que o envio ainda não aconteceu.

Para fazer o golpe, os criminosos preparam um Pix Agendado no app do banco. Então, eles pegam o comprovante do agendamento e enviam para a vítima. Depois que ela entregou os produtos ou fez o serviço, os golpistas cancelam o agendamento e ficam com o dinheiro.

Nesse caso, é importante ter atenção, pois o comprovante do Pix Agendado é diferente do comprovante tradicional.

A principal diferença é que vem escrito no documento “Pix Agendado para” e a data. Veja um exemplo abaixo:

Por isso, tenha atenção a esse fato. Lembre-se de que o valor agendado só é enviado na data programada e pode ser removido a qualquer momento. Ou seja: não é porque o pagamento foi programado que ele será realizado.

Portanto, tenha em mente sempre a dica de nunca enviar produto ou fazer serviço antes do dinheiro cair na sua conta.

Veja mais informações sobre esse golpe abaixo:

O que fazer após cair no golpe do comprovante de Pix falso?

Por mais que se previna, às vezes é inevitável cair no golpe do comprovante de Pix falso. Nesse momento, você tem algumas opções de ações e deve agir o mais rapidamente possível.

A primeira coisa a fazer é registrar um Boletim de Ocorrência na polícia. Você pode fazer isso no site da Polícia Militar do seu estado

Essa ação é necessária para comprovar que houve um golpe. Todas as instituições envolvidas no caso vão solicitar esse BO, então é importante que você o faça o mais rapidamente possível.

Em seguida, você deve tentar solicitar a ativação do MED (Mecanismo Especial de Devolução). Essa ferramenta foi criada pelo Banco Central justamente para casos de fraudes, golpes e erros técnicos.

Para ativá-lo, entre em contato com o suporte do seu banco e explique o ocorrido. Mostre o BO, informe todo o caso e veja se o suporte pode ajudar. 

Como esse é um caso de dinheiro não enviado, o MED pode não ser aplicado, pois ele é mais focado na devolução de recursos que foram perdidos em um envio fraudulento.

Entretanto, vale a pena falar com o seu banco, pois a opção de ativar o sistema é sempre das instituições bancárias.

O Pix é realmente seguro?

Sim, o Pix é seguro. Apesar da grande quantidade de golpes que envolvem o sistema, do ponto de vista técnico, ele é bastante seguro e protegido. O problema está no elemento humano da operação.

Para manter a segurança do sistema e dos envios, o Banco Central investiu em vários recursos, como:

  • Criptografia: todos os envolvidos no sistema usam criptografia padrão ICP Brasil, que é a certificação mais alta em uso no país
  • Autenticação do usuário: o utilizador do sistema deve ser sempre autenticado pela instituição bancária, seja via biometria, seja via senha, token ou reconhecimento facial
  • Assinatura digital: para terminar, há ainda uma assinatura digital de cada instituição financeira, que é inviolável. Assim, é possível identificar todos os recursos e rastrear o dinheiro em caso de fraude.

Sem todos esses recursos, seria impossível o sistema ter mais de 73 milhões de transações por dia. Afinal, o mecanismo seria frágil e poderia ser corrompido.

O problema dos golpes no sistema, como o do comprovante de Pix falso, é o elemento humano. As fraudes acontecem justamente quando golpistas conseguem enganar a vítima e, assim, convencê-la a fazer transferências ou fingir que fizeram envios.

Portanto, é vital se proteger e ter muita atenção quando usar o sistema do Banco Central com desconhecidos. Especialmente em relação à sua chave, que pode revelar dados importantes.

Conclusão

Em minha opinião, o golpe do comprovante de Pix falso é um dos mais perigosos para lojistas e vendedores. Afinal, pode causar um prejuízo significativo para o empreendedor.

Por isso, o recomendado é realmente ter bastante atenção ao receber pagamentos via Pix. Se possível, use um sistema automatizado que faça toda a verificação e não seja enganado por fraudes.

No entanto, fica o aviso: na dúvida, aguarde. A melhor maneira de identificar um comprovante de Pix falso é justamente esperar o dinheiro cair na conta.