Como receber pelo Pix: 5 passos para aceitar pagamentos

O Pix permite fazer cobranças ou pagamentos instantâneos e sem taxas, que podem ser feitos em qualquer dia ou horário e para todas as instituições financeiras.

Os requisitos para receber pelo Pix são:

  • Ter o aplicativo da instituição financeira
  • Ter uma chave Pix cadastrada

Aprenda como receber pelo Pix:

  1. Baixe o App

    Neste exemplo vamos utilizar o RecargaPay como instituição financeira pré-paga. Este aplicativo é fácil de usar, permite receber Cashback das suas transações, além de pagar boletos em até 12 vezes sem juros.

  2. Cadastre uma chave Pix 

    Antes de usar o Pix, é necessário ter uma chave cadastrada. Na tela inicial, vá até a aba Pix e clique em “Ver mais”. Você será direcionado para a tela do Pix.

    Na aba Gerenciar, clique em “Minhas chaves”. Você verá que já existe uma chave aleatória criada para a sua conta. Você pode continuar a utilizar ela ou pode criar outra com os seus dados pessoais. Clique em “Adicionar nova chave” e escolha o tipo de chave você quer utilizar.

  3. Toque em “Receber com QR Code”

    Você será direcionado para uma página com a foto do QR Code e o código a ser compartilhado.
    Esta foto pode ser mostrada diretamente para seu cliente para que ele aponte a câmera do celular para a leitura, que irá direcioná-lo automaticamente para a página de pagamento.

  4. Insira o valor a receber

    Se você quiser estipular o valor do Pix, clique em “Alterar valor” abaixo do QR Code. Digite o valor desejado e clique em “Continuar”. Esta opção não é obrigatória, pois você pode enviar o QR Code sem valor definido. Dessa forma, o cliente vai inserir a quantia posteriormente.

  5. Envie o QR Code para quem vai pagar

    Clique em “Compartilhar”. Será enviado ao cliente um link para pagamento, que mostra apenas a chave aleatória, seu nome e os três últimos dígitos do seu CPF ou CNPJ. Dessa forma, seus dados pessoais não serão compartilhados.

Caso o celular da outra pessoa não leia QR Code, você pode usar o Pix Copia e Cola. Para isso, copie o código que está abaixo do QR Code e compartilhe com a pessoa que vai pagar. Ela deverá colar este código no aplicativo do banco e finalizar o pagamento.

Como receber pelo Pix sem QR Code?

A forma mais fácil de receber Pix é divulgar a sua chave para a pessoa que vai pagar. Porém, só há como definir um valor pré-determinado por meio do QR Code ou do Pix Copia e Cola.

Para isso, crie uma chave Pix em um aplicativo financeiro que você tenha conta. Envie a chave para a outra pessoa. Ela deverá digitar esta chave no aplicativo do banco e escrever o valor. Você pode confirmar o recebimento no seu extrato bancário.

O Pix pode ser utilizado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, e pode ser transferido valores por meio de:

  • Conta corrente (Internet Banking)
  • Conta poupança (Internet Banking)
  • Conta de pagamento pré-paga em uma instituição financeira participante
  • Caixas eletrônicos
  • Casas lotéricas

Cada pessoa pode ter até quatro tipos de chaves cadastradas em diferentes instituições. Antes de qualquer coisa, é necessário saber qual é a melhor para você e como cadastrar. Elas podem ser: 

  • CPF ou CNPJ
  • E-mail
  • Número de telefone celular
  • Chave aleatória

Como receber pelo Pix com mais segurança?

O Pix é um sistema seguro, tanto para quem envia quanto para quem recebe dinheiro. No entanto, existem algumas estratégias para proteger os dados de quem vai receber.

Uma maneira de não compartilhar as informações pessoais com terceiros é usar o Pix QR Code ou o Pix Copia e Cola. Por meio deles, a outra pessoa vai ter acesso somente ao seu nome, ao banco de origem, e apenas aos três últimos dígitos do seu CPF.

Outra forma de ter mais privacidade é por meio do compartilhamento da chave aleatória. Ela é um código de 32 caracteres gerado pelo Banco Central e vinculado a sua conta.

É válido lembrar que chaves criadas com informações pessoais, como o CPF, o e-mail e o telefone só devem ser compartilhadas com amigos e familiares, pois expõem seus dados. Também, não utilize internet pública para fazer este tipo de transação e sempre confirme o recebimento por meio do seu extrato bancário.

Apesar de receio de alguns em utilizar o Pix, esta forma de pagamento vem crescendo nos últimos meses. De acordo com uma pesquisa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em parceria com a Deloitte, o uso de canais digitais para operações bancárias cresceu 23% no ano passado e já são sete em cada dez no país.  

Além disso, o número de usuários do Pix só aumenta. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em março deste ano o número de usuários com chaves Pix cadastradas somou 51 milhões, com alta de 72% em relação ao mesmo mês de 2021.

Além do mais, 44 órgãos públicos passaram a usar este sistema, o que dá a possibilidade do contribuinte pagar por taxas públicas via Pix e cartão de crédito.  A Receita Federal, por exemplo, pagou as restituições do imposto de renda do último ano por este meio.

Conclusão

O Pix tem ganhado muitos adeptos nos últimos meses, pois é fácil de utilizar, rápido e não cobra taxas de transferência. Tanto as pessoas físicas quanto as jurídicas têm se beneficiado deste tipo de transação criado pelo Banco Central.

Como as transferências monetárias acontecem instantaneamente e por meio eletrônico, as pessoas estão preferindo não andar com dinheiro na rua, o que diminui o número de roubos. Além do mais, o Pix pode ser confirmado no momento do recebimento através do aplicativo do banco.

Podemos ver que esta forma de pagamento se confirma entre as mais seguras para transferência monetária. Porém, faz-se necessário seguir as dicas informadas nesse artigo de como receber pelo Pix para não divulgar seus dados pessoais a fim de evitar golpes.